Jehozadak Pereira.com

Os falsos amigos

Posted on: June 30, 2007


Almoços, jantares, presentes, telefonemas a toda hora, agrados, palavras boas, sorrisos e muitos tapinhas nas costas. Esta é a tática que muitos usam para conseguir alguma coisa. Escamoteiam seus sorrisos, agem com frieza absoluta e se dizem amigos, quando na realidade não são amigos de ninguém.

Você já passou por uma situação destas alguma vez? Já partilhou da amizade de alguém que queria somente tirar alguma coisa de você – mesmo que você não tivesse nada para oferecer? Mas o que na realidade importa ao falso amigo? À vontade ou o interesse dele, claro.

A realidade que vivemos aqui as vezes nos torna presas fáceis de oportunistas que querem fazer rápidas escaladas e não hesitam em fazer nas costas alheias o seu alpinismo. E quando encontramos pessoas que são arredios a tudo e a todos? Gente bonita e simpática, mas que vive um para o outro; ao conviver um pouco com eles, é possível senti-los ressentidos, arredios e ariscos com relação ao ser humano. O motivo?

Falsos amigos. Oportunistas. Alpinistas sociais. A mesma história de sempre. Sorrisos, tapinhas nas costas, almoços, jantares, presentes, agrados, e quando conseguem o querem bye, bye…

Outro dia mesmo eu conversava longamente com um casal que conheci tempos atrás e que me parecia muito arredio a tudo e a todos. Gente bonita e simpática, mas que vive um para o outro; ao conviver um pouco com eles, pude senti-los ressentidos, arredios e ariscos com relação ao ser humano. Fiquei me perguntando durante algum tempo o que os havia magoado tanto. Certa feita conversamos durante horas, e pude entender o que de fato aconteceu com eles. Haviam partilhado da amizade de um outro casal durante algum tempo, sem se dar conta de que estavam sendo usados descaradamente.

Um dia, encontraram um amigo de longa data num casamento, e quando ele viu que eles tinham amizade com aquelas pessoas, disse-lhes para tomar cuidado, pois não eram pessoas confiáveis. Eles ignoraram e não deram ouvidos ao que lhes dizia o amigo. Achavam que com eles não iria acontecer nada demais, e os seus amigos eram amigos de verdade e não fariam nada que lhes prejudicasse.

Tempos depois uma outra amiga que não viam já há algum tempo, alertou-os a respeito dos seus supostos amigos. Conversando entre si, os interlocutores diziam um para o outro que era impossível que falassem aquelas coisas do casal que era tão amigo e cordial.

Ignoraram tudo, e mesmo que fossem prejudicados não iriam romper com a amizade. Amizade que continuou por algum tempo. Um belo dia, simplesmente do nada o casal de amigos de afastou do convívio deles, não lhes respondiam aos telefonemas e nem aos e-mails enviados. Silêncio absoluto. Nenhuma palavra, nenhuma manifestação por pequena que fosse.

Um dia se encontraram e o outro casal constrangido tentou se justificar, dando explicações que não convenceram de modo algum. O tempo foi passando e as respostas para o afastamento dos amigos teimavam em não chegar. Ai eles se lembraram do que havia dito o outro amigo na festa do casamento onde se encontraram. O que dissera o amigo? Assim que eles alcançassem os seus objetivos, iriam descartá-los sem a menor cerimônia ou respeito por eles, que seriam meros instrumentos de escalada social. Sairiam por uma porta qualquer e agiriam como se não os conhecesse ou sequer tivessem um dia partilhado do seu convívio e amizade. Mais ainda; iriam falar deles para outras pessoas e eles não teriam sequer o direito ou a chance de defesa ou de se explicar, e ainda revelariam a sua soberba e arrogância. Dito e feito. Fora tudo aquilo e mais um pouco.

Daí a sua profunda decepção com o ser humano. Haviam acreditado em alguém e foram traídos na sua confiança. Logo, para eles, nova amizade era coisa impensável.

Ainda assim, tem aqueles que continuam acreditando que há pessoas que não se decepcionam com o ser humano. É difícil, e mesmo assim continuam tentando…

Advertisements

4 Responses to "Os falsos amigos"

Este tema é bastante atual. Estamos nos fins dos tempos e a humanidade vai piorando.
São chefes que tiram o coro do funcionário e negam férias com bajulações e elogios dizendo “você é fundamental, é ótimo não pode sair nem para férias” e vai explorando até cansar o funcionário, depois que vê que já sugou bastante aí dá um “prêmiozinho bem insignificante” que não compensa o sacrifício de ter perdido as férias e ficado trabalhando muito além da jornada normal de trabalho.
Ou se o funcionário exige seus direitos básicos a férias e jornada de 8 horas aí é punido com uma calúnia ou difamação qualquer e o Chefe ainda o submete a uma sindicância.
No namoro tem aqueles sujeitos que querem arrancar dinheiro das mulheres ou então vai à casa dela e fica almoçando e jantando nos finais de semana sem dar nada, sem colaborar com nada, só explorando.
Depois que eu passei a ser dizimista da Casa de Deus este tipo explorador, devorador, graças a Deus, sumiu da minha vida.
Este tipo de homem que fica explorando financeiramente mulheres é um demônio devorador.
Amigos falsos eu não tenho porque não tenho dinheiro nem fama o suficiente para ser enganada mas conheço gente que tem esses tipos de “amigos”. Coitados daqueles que sofrem com esta gente corrupta e enganadora !
Na família existem filhos que bajulam os pais a fim de arrancar algum dinheiro e irmãos também que sorriem a fim de arrancar dinheiro do outro irmão. Isto, infelizmente é muito triste !
Também considero “demônio devorador” todos estes casos supracitados: o do chefe, o do namorado, o do “amigo”, do filho e do irmão.
Acho que o dízimo pode livrar deste tipo de pessoas aparecerem nas nossas vidas. Enfim, eu notei que depois de dizimar todos esses casos supracitados desapareceram da minha vida.

Acho que esta página eatá um espétaculo …
Continuem assim…

em vez de dar o “dizimo” pra essa treta a que chama igreja, dê para os pobres, vai ver que Deus vai ter muito mais consideração por voce.

talvez uma historia?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Categories

Estatísticas do blog

  • 172,815 hits

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Join 846 other followers

Twitter Updates

%d bloggers like this: