Jehozadak Pereira.com

Vôo 3054 – Crônica de uma tragédia anunciada

Posted on: July 18, 2007


070718tam_diaseguinte_f_029.jpg

– Cuidado para não tocar muito adiante, que a pista está escorregadia. Este foi um dos muitos diálogos travados entre a torre de controle e pilotos na tarde-noite da terça-feira, 17, no Aeroporto de Congonhas. Diálogo que era o prenúncio de uma tragédia iminente. E ela não demorou muito a acontecer. O vôo 3054 da TAM, que havia saído de Porto Alegre, com 186 passageiros, derrapou na pista, e foi se espatifar no prédio de cargas da TAM na Avenida Washington Luiz, vizinha do aeroporto.

O acidente com o Airbus A320 da TAM é o pior da história na aviação brasileira, e é o reflexo perfeito e acabado da crise no setor áereo que se instalou no espaço áereo e nos aeroportos brasileiros nos últimos 10 meses, desde o acidente com o vôo 1907 da Gol, que se desintegrou no ar depois de se chocar com um jato executivo. Mesmo depois de exaustivas investigações e até de uma CPI ainda não se chegou a uma conclusão satisfatória do que aconteceu e quem são os culpados. A única certeza que se tem é a de que há uma lista de mortos, que poderia ter sido evitada.

O acidente expôs ao público as graves falhas, o caos e a crise de equipamentos e material humano, cuja culpa a Infraero e a Aeronática jogam sistematicamente uma para a outra. Desde então, o que se vê são aeroportos entulhados com milhares de pessoas, vôos cancelados e atrasados, filas de passageiros e de aviões que estão cada vez mais no chão, provocando cenas lamentáveis principalmente de idosos, crianças e passageiros doentes esperando por horas a fio sem que ninguém tome as suas dores. Sem contar o movimento dos controladores de vôo, que tem feito de tudo para atrasar, irritar e prejudicar quem precisa voar no Brasil.

Um dos aeroportos mais atingidos pela crise é o de Congonhas, recordista brasileiro em vôos, e as vezes com espera de horas para pousos e decolagens. As pistas de Congonhas há muito precisavam de uma reforma geral; reforma que aconteceu há pouco mais de dois meses, mas que ainda está incompleta, e que ao que parece foi o motivo do acidente com o vôo 3054.

A pista foi liberada sem que as ranhuras que permitiriam que a água – chovia bastante na hora do acidente – pudesse escoar pelas laterais e permitir um pouso seguro em todos os aspectos. Não se sabe ainda quais são os fatores que ocasionaram o acidente, e o fator pista é o que ganha mais indicações, pois a falta de rugosidade do asfalto e a possibilidade de acúmulo de água são ingredientes que certamente contribuiram para a tragédia.

Mas por que a pista que não estava 100% reformada foi liberada para uso? No dia anterior ao acidente um avião da Pantanal derrapou na pista molhada e foi parar no gramado entre as pistas, sem maiores consequências. Foi liberada por causa do imenso tráfego áereo e porque a paralização total de Congonhas agravaria ainda mais o caos nos aeroportos brasileiros.

Reproduções de diálogos entre pilotos e a torre de controle de Congonhas, veículados no Jornal da Globo, como o do início deste texto, dava, conta de que a pista oferecia riscos imensos para pilotos, passageiros, aviões e vizinhos do aeroporto, mas nem assim a pista foi interditada, mesmo sabendo que em Congonhas não há áreas de escape, e que se um avião desgarrasse iria parar ou sobre casas vizinhas ou nas avenidas que circundam o aeroporto, e foi isto o que aconteceu.

Diante deste quadro pode se supor que um acidente em Congonhas era uma questão de tempo, e a tragédia bateu a porta de muita gente que perdeu parentes e amigos no fatídico acidente, que é o pior da aviação civil nos últimos cinco anos.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Categories

Estatísticas do blog

  • 173,210 hits

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Join 846 other followers

Twitter Updates

%d bloggers like this: