Jehozadak Pereira.com

Ainda sobre a incoerência moral de Fausto da Rocha

Posted on: August 10, 2013


Jehozadak Pereira

Nota: Ainda sobre a incoerência moral de Fausto da Rocha, republico este editorial que escrevi na ocasião mostrando o quanto Fausto é incoerente e indecente.

Incoerência pouca é bobagem…
Uma pesquisa que invadiu a privacidade e expõe brasileiros teve o apoio de Fausto da Rocha, que se arvorou em paladino e defensor de todos ao apoiar, divulgar e patrocinar o tresloucado boicote ao Census 2010, usando do artifício do medo, da manipulação, da sordidez, do ataque rasteiro e vulgar a quem se lhe opõe de forma e modo coerente. A pesquisa têm outros problemas ao apontar que os brasileiros não pagam impostos, mas isto deixa de ser relevante na medida em que as perguntas feitas são mais nocivas e perigosas do que se imagina se o resultado for usado para outros meios e fins inclusive.

A incoerência de Fausto reside na desobediência às recomendações do Board do CIB. No caso da pesquisa, a recomendação era cancelar o trabalho de cooperação porque exporia a comunidade brasileira, e no segundo caso, passou por cima das recomendações de apoiar o Census e partiu para a intransigência. Ou seja, dois pesos e duas medidas ou como queiram, incoerência de sobra, com Fausto se lixando para a privacidade e a segurança dos brasileiros nas comunidades pesquisadas.
Por causa disto houve um sério desentendimento entre o Board do Centro do Imigrante Brasileiro e o professor Enrico Marcelli que causou o rompimento. E-mails foram enviados ao professor Marcelli para que o nome do CIB e do então diretor-executivo Fausto da Rocha fosse excluído do relatório final e que este não apoiasse pessoalmente a pesquisa.

Uma das falas de Fausto é a de que o Census é invasivo e responder às suas perguntas é dar informações que na sua cabeça poderia ser usada pelas autoridades para perseguir e caçar imigrantes indocumentados e fez disto a sua plataforma nefasta e inconsequente e o resultado é parte da comunidade brasileira atônita e sem saber direito o que fazer para sair do enrosco e do laço lançado. Ele conseguiu jogar brasileiros indocumentados contra brasileiros documentados além de indispor brasileiros contra americanos e mesmo que o sigilo do Census seja garantido por lei federal, tratou de detonar com qualquer pretensão legal e manipula algumas cabeças fracas que se deixam levar pelo canto da sereia da intolerância.

Porém, nada como um dia atrás do outro e o mesmo Fausto DaRocha que trata de apavorar a comunidade brasileira com a questão das perguntas do Census, ignorou e apoiou que a pesquisa é muito mais invasiva e enfática que o Census – veja reportagem especial na página 11. A reportagem de A Notícia teve acesso ao questionário original da pesquisa (In)Visible (Im)Migrantes: The Health and Socioeconomic Integration of Brazilians in Metropolitan Boston, feita na comunidade brasileira e dominicana.

O questionário da pesquisa têm perguntas que indagam onde o pesquisado nasceu; se tem green card se for estrangeiro; nome e endereço do pesquisado que o pesquisador devia anotar numa fita crepe; idioma usado na residência do pesquisado, etc.
As perguntas são incrivelmente detalhadas e inquiriram os pesquisados dos seus status imigratórios – é cidadão dos Estados Unidos? ou ainda – tem o cartão (verde, marrom ou rosa de autorização para morar nos Estados Unidos. Tem também perguntas de como o brasileiro imigrante entrou nos Estados Unidos, se pela fronteira do México ou do Canadá, se a pé, num veículo de barco ou de navio.

Há mais. Quando se pergunta se o pesquisado declarou seu imposto, qual número ele usou. Um número de social security válido; de outra pessoa; um número falso, ITIN próprio ou de outra pessoa e se este é válido ou falso.

Não consta que Fausto tenha se indignado ou se insurgido contra o professor Marcelli e nem que este vá usar o questionário para qualquer outro fim – torceremos por isto, mas a divulgação desta pesquisa serviu para mostrar que Fausto derrapou sim, na própria incoerência, ao dar o seu apoio pessoal e expor parte da comunidade brasileira. Com a palavra Fausto da Rocha, que deve explicar para a comunidade as suas razões, se é que tem algo a explicar…

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Categories

Estatísticas do blog

  • 173,210 hits

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Join 846 other followers

Twitter Updates

%d bloggers like this: