Jehozadak Pereira.com

Ministro ruim, presidente pior…

Posted on: September 8, 2013


Jehozadak Pereira

Tem gente que acha o ex-ministro Antonio Patriota ruim, fraco e omisso. E é mesmo. Porém, pior é quem o nomeou para o posto que assistiu a toda a sua trôpega e claudicante administração sem tomar atitude alguma e só o fez quando a coisa desandou de vez.

Conta-se uma história em Brasília que teria sido protagonizada pelos ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva. Lula teria pedido a FCH uma sugestão de nome para o Ministério das Relações Exteriores, ao que foi sugerido que nomeasse Celso Laffer. Porém Lula rebateu dizendo que nomearia Celso Amorim. Então FHC rebateu dizendo que Laffer faria o que fosse necessário caso fosse nomeado enquanto que Amorim faria o que Lula mandasse.

Arrogantemente, Lula preferiu nomear Celso Amorim e desde então a diplomacia brasileira mergulhou na sua mais intensa crise e a administração de Antonio Patriota foi a verdadeira face deste caos e mediocridade.

Nunca na história recente – e decente do Brasil estivemos tão mal representados como estamos nestes anos de administração do PT. Parte disto deve-se à figura sinistra de Marco Aurélio Garcia, tido como assessor especial da presidência e no que tange a governos de esquerda. Garcia que é tido como um dos melhores quadros do PT é evidentemente medíocre e é de se espantar que se ele é um dos mais notáveis, o que se dirá então do pior?

Pois bem, orientado por gente do quilate de Garcia a diplomacia brasileira tornou-se indigna da tradição que carrega.
Mais ainda, ruge como um leão acuado para países como os Estados Unidos e mia que nem um gatinho indefeso diante de republiquetas como a Bolívia, o Equador, a Venezuela e se curva diante dos caprichos da Argentina, sem contar o alinhamento com a ditadura cubana e prestar vassalagem a governo radicais como o do Irã, que aliás, provocou um dos maiores fiascos da diplomacia brasileira em todos os tempos. Em maio de 2010, Lula, Amorim, Garcia e quetais botaram na cabeça que tinham que ficar ao lado do Irã numa pendenga sobre processamento de urânio já que eram pressionados pelos Estados Unidos.

Garcia, o assessor especial tentava a todo custo salvar o propalado acordo nuclear que teria sido assinado em Teerã e foi atropelado pelas grandes potências mundiais que não se deixaram levar pelo funesto canto das sereias iranianas. Enquanto Garcia falava bobagens não se dava conta de que a ONU já havia desautorizado o tal acordo de Lula. Garcia ainda por cima passou o recibo de ser mal informado, já que ninguém tinha lhe dito, ou ele ignorou o fato histórico.

No afã de habilitar para ganhar um Prêmio Nobel da Paz Lula se deixou ingenuamente ser usado pelo então presidente Mahmoud Ahmadinejad e sua turma que ameaçam, perseguem, prendem e matam opositores, o ex-estadista brasileiro que realmente acreditou que era o “Cara” como disse Barack Obama e resolveu que ia meter o nariz onde não havia sido chamado e se juntou ao primeiro ministro turco para tentar arrancar do Irã o compromisso de se submeter ao tratado internacional de não-proliferação nuclear.

Só que além de não observar nenhuma ação de direitos humanos, o Irã resolveu que deve produzir urânio com potencial para fabricar armas atômicas e para isso ignora a comunidade internacional e Ahmadinejad aproveitou que Lula se apresentou como
um crédulo inocente útil e tentou engabelar a opinião pública com um acordo de meia tigela que não levou a lugar algum.
Aliás, ninguém em sã consciência entendia a predileção de Lula e sua turma pelo sinistro Mahmoud Ahmadinejad que entre outras coisas nega o Holocausto e prega o extermínio de Israel entre outras aberrações. Lula que tem apreço especial por gente do quilate de Fidel Castro e de Hugo Chávez se uniu a Mahmoud Ahmadinejad sabe-se-lá a que pretexto já que o Irã não tem nada para oferecer ao Brasil.

A diplomacia brasileira que já teve Osvaldo Aranha que um dia propôs a criação do Estado de Israel hoje é levada a níveis medíocres por causa da mediocridade presidencial que nomeia gente como Amorim e Patriota.
Portanto, de nada adianta culpar o demitido ministro das relações exteriores, a culpa é de quem nomeia. Que Lula tinha entendimento limitado quanto a determinadas questões é de se entender, mas e Dilma? É uma pena que o grande Brasil se apequene cada vez mais nas mãos e na política externa do PT que dá guarida a criminosos como Cesare Battisti e pune gente como o diplomata Eduardo Sabóia que ousou desafiar Evo Morales, que é amigo dos medíocres de Brasília…

Publicado no Jornal dos Sports

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Categories

Estatísticas do blog

  • 173,379 hits

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Join 846 other followers

Twitter Updates

%d bloggers like this: