Jehozadak Pereira.com

Posts Tagged ‘Lula

Jehozadak Pereira

Mais uma vez Lula – o que não quer deixar de ser presidente – mete o bedelho onde não é chamado e culpa os ‘conservadores’ a quem disse ter preconceito contra a presidente Dilma Rousseff. Não é preciso dizer que é mais uma vigarice deste homem que cada dia mais perde a chance de ficar calado no seu canto.

Lula tem a obrigação de dizer quem são os ‘conservadores’. Mais ainda tem a obrigação moral de assumir que foi dele ordem para que operassem o Mensalão que ele como bom e genuino covarde vai deixar que outros levem a culpa.

Lula tem ainda o dever de esclarecer para o povo brasileiro as suas relações com Rose Noronha, sejam elas quais forem, inclusive as que aparentemente mantinha na alcova, já que a mulher era companhia constante dele, inclusive em viajens oficiais onde ela aquecia as suas noites já habitualmente quentes por causa de certos fluidos etílicos de evidente preferência do indigitado ex-presidente.

O que Lula precisa entender é que há sim um preconceito contra político ladrão, político corrupto, político omisso, político safado, político mentiroso, político desonesto, político que finge não saber da roubalheira que aconteceu sistematicamente debaixo do seu nariz. Este é o preconceito do povo brasileiro.

No mais é pura conversa fiada e desonesta de quem não tem nada o que fazer a não dar palestra e fazer lobby para empreiteiras que lhe banca os luxos, mordomias e regalias…

Para encerrar uma frase sugestiva que ouvi uma vez e gostei – vai caçar um serviço Lula…

Advertisements

Jehozadak Pereira

Lula, aquele ébrio que foi presidente do Brasil e que adora dar palpite em tudo, elogiou o ex-espião Edward Snowden dizendo que ele fez um serviço às liberdades democráticas. Já que ele teve este rasgo de meter o nariz onde não é chamado, podia esclarecer e dizer a respeito da sua relação com a Rose Noronha, inclusive aquelas que tinham na alcova. Só depois disto é que ele poderia elogiar o Snowden…

Jehozadak Pereira

PF instaura inquérito e vai investigar o Lula para constatar tudo aquilo que já sabemos e que ele nega o tempo todo – que sabia e participava do Mensalão. Já vou logo avisando que mexer com ele não mexe comigo não. Que investiguem, julguem, condenem e se for o caso que prendam também…

Jehozadak Pereira

Uma pergunta que não quer calar tem ecoado nas últimas semanas nas ruas, esquinas e lares brasileiros – o que está acontecendo com o PT? Por que o partido aguerrido, romântico e até certo ponto ingênuo – por achar que podia consertar o mundo – enveredou pelo caminho da corrupção e das coisas escamoteadas.

Quando foi fundado há 32 anos no rastro das greves do ABC paulista em plena ditadura militar o Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, realizava as suas assembléias onde o principal orador era um pernambucano aguerrido que atendia pelo apelido de Lula. Quando ele discursava a platéia entrava em transe numa catarse coletiva jamais vista na história do sindicalismo brasileiro.

Lula falava a língua do peão que trabalhava no chão das fábricas, produziam a riqueza e ficavam com uma parte minguada que eram os seus salários. Com coragem e destemor Lula e seus companheiros convocavam greves gerais em frontal desafio aos militares. Logo a idéia de fundar um partido político sem o ranço e os costumes de outros partidos foi tomando corpo e criou-se o Partido dos Trabalhadores, que reunia sindicalistas como o próprio Lula, Jacó Bittar, Vicentinho, Jair Meneguelli com intelectuais como Plínio de Arruda Sampaio, Florestam Fernandes, Marilena Chauí, que compunham com outros a nata do pensamento intelectual no Brasil. Universitários como José Dirceu, ativistas como Fernando Gabeira, a atriz Bete Mendes; o aristocrata Eduardo Suplicy foram alguns dos petistas de primeira hora.

Logo o Partido dos Trabalhadores se organizava e disputava eleições e não demorou para que os primeiros vereadores e prefeitos fossem eleitos – o primeiro prefeito eleito pelo PT foi Gilson Menezes em Diadema, São Paulo. As câmaras estaduais e federal recebiam os primeiros parlamentares eleitos pelo Partido dos Trabalhadores que não parou mais de crescer. Lula disputou eleições para o governo paulista e perdeu, sendo eleito deputado – dos mais votados – para a constituinte, mandato para o qual não quis se reeleger, preferindo percorrer o Brasil e implantar uma nova consciência política, o que em parte alcançou êxito.

A figura maior do partido sempre foi Lula, que alcançou o status de ícone e líder inconteste pela sua trajetória e história, sendo respeitado no exterior e pelos seus adversários. Ao se candidatar a presidente da república foi derrotado por Fernando Collor – num dos episódios mais vergonhosos de manipulação; primeiro Lula foi acusado de não desejar o nascimento de sua filha Lurian, depois a edição tendenciosa do debate com Collor, onde Lula aparecia como derrotado – e duas vezes vencido por Fernando Henrique Cardoso. Qualquer um teria desistido. No entanto, a militância empurrou Lula adiante e o que se viu foi sempre um partido que primava pela ética, pela moralidade, pela transparência e que conferia tudo em cima. Quem não se lembra do procurador Luiz Francisco de Souza – ligado ao PT – atormentando as autoridades com processos e mais processos?

Impeachment de Collor? O PT supriu a CPI com documentos hábeis que contribuíram para a derrocada do governo que permitiu uma das maiores roubalheiras de todos os tempos. O PT foi à pedra no sapato dos oito anos de governo tucano, expondo as vísceras de qualquer coisa que parecesse suspeito. O PT tinha respostas e soluções – e sempre vendeu a idéia – para todos os problemas e dificuldades do povo brasileiro. Até o dia em que virou governo e teve que fazer o que sempre abominou – compor com as forças do atraso, como eles diziam – para poder governar. Ao se aliar a políticos cuja única preocupação é o proveito próprio, o PT loteou a administração pública e o que se viu foi o caos absoluto.

Para governar, Lula vendeu a si e o PT na bacia das almas e optou por praticar aquilo que sempre abominou e hoje é julgado no Supremo Tribunal Federal no maior caso de corrupção da história republicana e política do Brasil. Joaquim Barbosa e seus pares estão deslindando as falcatruas petistas. A sensação que fica é que o PT definitivamente não precisava passar por isto. Não mesmo!

 

Jehozadak Pereira
Ai, ai, ai, ver o Lula abraçando o Maluf é daquelas coisas que jamais achei que um dia iria ver. O que não significa nada porque o pai dos pobres já havia há muito abraçado e estado ao lado de figuras impolutas como José Sarney et caterva. E pensar que os petistas idiotas um dia disseram que vieram para fazer a diferença e não se contaminar. Pois é, nada como um dia atrás do outro para ver o Lula se esfregando no Maluf. Quem diria…

Jehozadak Pereira

Aos poucos o Partido dos Trabalhadores vai mostrando as suas garras e dentes arreganhados de gente cretina, oportunista, populista e totalitária. A proposta de controle da imprensa por mais palavras empoladas que se queiram colocar não passa de censura – termo correto que deve ser usado sempre.

O que o PT quer é amordaçar a imprensa livre e que transmite os seus rolos e oportunismo, com o que obviamente eles não concordam e não aceitam.

O que Lula et caterva querem é uma imprensa dócil, alinhada e identificada com o partidão que cada vez mais é composto de gente que só quer mesmo é encher os bolsos e viver a grande com o dinheiro do contribuinte. O ideólogo desta farsa é José Dirceu que desde sempre se diz perseguido pela imprensa. Aliás, Dirceu é uma das figuras mais perniciosas e sinistras da política brasileira nos últimos tempos e se não o impedirem vai continuar com sua pregação ridícula e inoportuna.

Jehozadak Pereira

Definitivamente o Brasil é mesmo um país de merda – que me perdoem os maus bofes a esta hora da madrugada. Depois de tolerar e exaltar um ministro corrupto que enriqueceu no poder e sai se dizendo injustiçado e vítima do ‘debate’ político, o mais alto tribunal do país manda libertar um criminoso cuja captura é reivindicada por uma outra nação – Itália.

Cesare Battisti estava preso no Brasil, para onde fugiu na esperança de que a esquerda o acolhesse, o que de fato aconteceu. Fosse o dito cujo de direita e já estaria mofando numa cadeia italiana há tempos, mas como é de esquerda…

Certamente este escroque italiano vai ser celebrado por petistas e cupinchas, inclusive parlamentares que vão ‘festejar’ a sua libertação, quando deviam era se envergonhar da má companhia. Quem não se lembra das fotos de parlamentares do PT e de outros partidos comemorando com Battisti a ‘permanência’ dele no Brasil, patrocinada por Lula, o pai dos pobres, mas que não dispensa um passaporte diplomático para si e sua família.

Incrível como o Brasil consegue numa mesma semana tolerar e exaltar um ministro com cara de ladrão, com jeito de ladrão, com cheiro de ladrão, mas contra quem ninguém vai provar nada e ainda por cima libertar da cadeia um assassino.

Realmente é um país de merda mesmo…


Categories

Estatísticas do blog

  • 173,494 hits

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Join 846 other followers

Twitter Updates

%d bloggers like this: